terça-feira, 3 de maio de 2011

Porque os israelitas eram escravos no Egito?


Porque os israelitas eram escravos no Egito?

Todos sabem que Deus usou Moisés para tirar seu povo do Egito, pois lá eles eram escravos, mas poucos sabem porque o povo de Deus era escravo no Egito. A própria Bíblia nos explica, mas primeiro vamos contar outra história.

Jacó, neto de Abraão, teve doze filhos. O segundo mais novo desses filhos chamava-se José.
José era o filho preferido de Jacó, pois foi o primeiro com sua mulher Raquel (a mulher que ele realmente amava). Os irmãos mais velhos de José tinham ciumes da atenção que seu pai tinha com o mesmo, por isso, numa atitude infantil e precipitada, os irmãos venderam José aos contrabandistas de escravos.
José levado ao Egito e foi vendido a Potifar, que era capitão de guerra. José passou a ser o melhor escravo de Potifar, no qual o capitão concedeu ao rapaz o cargo de ajudante particular. José vivia junto aos seus senhores e tinha mordomias das quais os outros escravos não possuiam. (Gn. 39)
José era um rapaz jovem e simpático, por conta disso, a mulher de Potifar passou a se assanhar pra cima do moço. José, que não era burro de se deitar com a mulher de Potifar e acima de tudo temia o Senhor, que dizia:

"O homem que adulterar com a mulher de outro, sim, aquele que adulterar com a mulher do seu próximo, certamente será morto, tanto o adúltero, como a adúltera. Lv. 20:10"

Mesmo assim, Potifar flagrou sua esposa se atirando nos braços de José. Enfurecido, Potifar ordenou que José fosse jogado imediatamente na cadeia.

Preso, pobre e sem dono, José conhece na cadeia dois homens: O Copeiro real e o Padeiro real. Certa noite, os dois acordam de sonhos e contam uns para os outros:

"Então o chefe dos copeiros contou o seu sonho a José: "Em meu sonho vi diante de mim uma videira,com três ramos. Ela brotou, floresceu e deu uvas que amadureciam em cachos. A taça do faraó estava em minha mão. Peguei as uvas, e as espremi na taça do faraó, e a entreguei em sua mão".Gn. 40:9-11"

Então José o explicou:

"Disse-lhe José: "Esta é a interpretação: Os três ramos são três dias.
Dentro de três dias o faraó vai exaltá-lo e restaurá-lo à sua posição; e você servirá a taça na mão dele, como costumava fazer quando era seu copeiro.
Quando tudo estiver indo bem com você, lembre-se de mim e seja bondoso comigo; fale de mim ao faraó e tire-me desta prisão. Gn.40:12-14"

O padeiro, escutando José, resolveu contar seu sonho também e José o explicou:

"Eu também tive um sonho: Sobre a minha cabeça havia três cestas de pão branco.
Na cesta de cima havia todo tipo de pães e doces que o faraó aprecia, mas as aves vinham comer da cesta que eu trazia na cabeça".
E disse José: "Esta é a interpretação: As três cestas são três dias.
Dentro de três dias o faraó vai decapitá-lo e pendurá-lo numa árvore. E as aves comerão a sua carne". Gn.40:16-19

E assim ocorreu, mas o copeiro não lembrou-se de falar ao rei sobre José.
Dois anos se passaram até que o rei teve um sonho e passou a buscar pessoas a explica-los, porém ninguém sabia, até que o copeiro lembrou-se de José. O rei então mandou que buscassem José e pediu para que ele explicasse seu sonho:

"Então o faraó contou o sonho a José: "Sonhei que estava de pé, à beira do Nilo,quando saíram do rio sete vacas, belas e gordas, que começaram a pastar entre os juncos.Depois saíram outras sete, raquíticas, muito feias e magras. Nunca vi vacas tão feias em toda a terra do Egito.As vacas magras e feias comeram as sete vacas gordas que tinham aparecido primeiro.Mesmo depois de havê-las comido, não parecia que o tivessem feito, pois continuavam tão magras como antes. Então acordei.
"Depois tive outro sonho: Vi sete espigas de cereal, cheias e boas, que cresciam num mesmo pé.Depois delas, brotaram outras sete, murchas e mirradas, ressequidas pelo vento leste.As espigas magras engoliram as sete espigas boas. Contei isso aos magos, mas ninguém foi capaz de explicá-lo".Gn.41:17-24"

Então José explicou os sonhos afirmando que haveriam sete anos de fartura e depois sete anos de extrema seca, e o rei confiou em José.

O rei, então nomeou José como governador de todo o Egito. José passou a recolher os cereais pelo Egito. A Palavra diz que foi recolhido tanta comida que não era mais possível conta-la.

Mas aí chegaram os anos de fome. Todo o egito passou a receber doses moderadas de comida. Pessoas de outros países vinham até o Egito e compravam o máximo de comida que conseguiam.
Jacó e seus filhos passavam fome em sua terra também, por isso, Jacó enviou dez de seus filhos para buscarem comida no Egito.

Quando José os encontrou, exigiu, sem revelar sua verdadeira identidade, que todos os filhos de Jacó deveriam estar presentes para que a comida fosse vendida.

Eles disseram que José havia morrido no deserto e que seu pai não deixava que o filho mais moço, chamado Benjamin saisse de perto dele. José, porém exigiu.

Sem escolha, nove dos irmãos retornaram enquanto Simeão ficou na cadeia como garantia. Desta vez, todos os irmãos vieram. José preparou um jantar e fez questão que Benjamin sentasse ao seu lado.

José ordenou que sua taça fosse colocada no saco de cereais carregado por Benjamin, e isso foi feito. Quando os onze irmãos estavam indo embora, os guardas pararam os irmãos e encontraram a taça. Nenhum deles sabia daonda havia saído aquela taça, mesmo assim foram levados até José.

Os irmãos mais velhos imploraram o perdão de José e colocaram-se no lugar de Benjamin para que seu pai, Jacó não sofresse mais.

José não se conteve e revelou sua verdadeira identidade e mandou que buscassem Jacó e todos passaram a viver no Egito.

Durante os anos de seca, o povo vendeu tudo o que pode para garantir a sobrevivencia, inclusive a própria liberdade. Quando os anos de seca terminaram, todos os israelitas eram escravos.


Dúvidas? Envie-nos um e-mail para pregadoresdoev@gmail.com

 border="0"/ Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!

19 comentários:

Filipe disse...

No egito não tinha niguem da mesma competencia que José para administrar o egito nessa epoca de dificuldade não? Ou seja porque não escolheram um egipicio em vez de um hebreu para administrar o egito nesse periodo?

Filipe disse...

nada contra os hebreus.

Filipe disse...

O velho testamento todo foi escrito por judeus. Por que a igreja catolica e protestante pegou para si essa escrituras? Não seria correto somete um judeu seber interpretar de forma correta o que é escrito no velho testamento? Pois é uma coisa que faz parte da cultura judaica e não do resto da humanidade.

Gerados no Trono disse...

Olá gostaria de fazer parceria http://geradosnotrono.blogspot.com/

Carlos Magno disse...

A sociedade do Antigo Egito não era escravista, mas sim viviam dentro do chamado modo de produção asiático, onde a economia era baseada na exploração do trabalho comunal.Também possuía escrita, portanto produzia história, e em sua história não consta nada a cerca da "fuga" dos hebreus. A Bíblia é um livro religioso e não histórico, ou seja,conta fábulas com fundo moral e não factual.

Mau disse...

Não existem até hoje relato histórico sobre os hebreus terem sido escravos no Egito, nem de sua fuga para o deserto.

A Bíblia é um livro cheio de lendas e mitologias com algum fundo de verdade e moral. Não deve ser lida de maneira literal.

brenobernardes25 disse...

Me mostre um lugar onde está escrito que os Judeus foram escravos no Egito, tirando a Bíblia. Sinto muito, mas eles nunca foram. Procure saber com egiptólogos se isso que a bíblia conta realmente é verdade.

Noca disse...

por favor, que monte de baboseira, os HEBREUS* (não existia nenhum israelita na época) foram escravizados no egito porque eles eram aliados do hicsos, povo militar que após vários ataques, dominou o egito, e os hebreus participavam da administração, quando o povo egípcio retomou suas terras os hebreus viraram escravos.

Noca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Servo de Cristo disse...

Israelitas são os descendentes de Jacó (que posteriormente foi chamado de ISRAEL) - portanto os israelitas são os descendentes de israel

Claudia disse...

Convido-o para nos visitar: www.gloria-aleluia.org.br
Seja bem vindo!

Baltazar Gonçalves, o Bill disse...

gOSTEI MUITO DA PRODUÇÃO. e GOSTEI DE LER O DEBATE ACIMA. iSSO É MUITO BOM PARA O CRESCIMENTO ESPIRITUAL. uM aBRAÇO!

Lou disse...

Filipe, infelizmente só hoje que tive a oportunidade de ler seu comentário, mas com todo respeito, a Bíblia é um livro que deve ser lido integralmente para que seja compreendida. Se lida em trechos isolados surgem muitas dúvidas e interpretações errôneas - o que acontece muito nos dias de hoje. Por que lemos a Bíblia de Gêneses a Apocalipse? Porque precisamos entender as promessas e profecias que Deus fez ao seu povo; porque Deus mandaria o Messias; a linhagem do Messias e os personagens que surgem no NT; e várias outra perguntas que são respondidas pelo velho testamento.
Nós evangélicos somos cientes de há promessas para judeus, igrejas e gentios separadamente. Sabemos também que Jesus veio para os judeus, mas por 'infortúnios' - que não é apropriado para o momento - da vida eles não creem que o nosso Salvador é o Messias, e como está no livro de João 1:12 'Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;'.
Todos quantos acreditarem e O seguirem também serão filhos de Deus.

E respondendo ao seu questionamento sobre José: Ao despertar aflito de seu sonho, Faraó chamou todos os seus adivinhadores para que interpretassem aquilo que o perturbava, contudo nenhum daqueles homens foram capazes de entender tal mistério, foi então que o copeiro-mor lembrou-se de José, um homem de Deus que já lhe havia interpretado sonhos. Faraó mais do que depressa mandar chamar aquele que seria o mais sábio, entendido e com grande poder de Deus que havia visto. Por isso que ele foi o Governador do Egito, por ter superado os 'intelectuais' daquele tempo. Leia Gn 41.

Espero que leia atentamente, e se quiser debater mais um pouco estou apostos.
Louise Oliveira

Diego Inacio de Oliveira disse...

Em certos momentos o senhor trocou o nome Jose por Jaco

Diego Inacio de Oliveira disse...

Em certos momentos o senhor trocou o nome Jose por Jaco

Felipe Aguirra disse...

É verdade. Me perdoem. Corrigindo!!

Thiago Andrade Lima disse...

Discordo, se a discussão é ainda pontual em Gênesis, José não se deitou com a mulher de Potifar por temos a Deus sim, mas citar um trecho da lei do levítico é errado, a lei veio 430 anos depois de José.

Unknown disse...

Toda análise bíblica dever ser ponderada pelos crivos da história paralela e pelo censo critico para que sua leitura seja profunda e haja sentido no texto. Ler de forma isolada e dogmaticamente só tráz pre-juízos e prejuízo àquele que deseja melhor entender as rações teologais.

clash berilo disse...

Já contou a história, qual a resposta da pergunta?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...